ANTES DE ESCOLHER UMA BICICLETA, É PRECISO PRIMEIRO, CONHECER BICICLETA?

A escolha de uma bicicleta é provavelmente a parte mais importante para um iniciante, porque a escolha de uma boa bicicleta, adequada e correta é meio caminho andado para nunca mais largar as bicicletas. Pedalar numa bicicleta sem qualidade ou de tamanho errado é a certeza de sentir-se desconfortável e de ter mais um objeto a ganhar pó em casa.

A primeira consideração a ter é o fim para que se destina a bicicleta. Existem bicicletas de montanha, mais conhecidas por bicicletas de BTT, bicicletas de corrida ou estrada  e bicicletas urbanas e utilitárias, para além das bicicletas de criança e e-bikes ou bicicletas elétricas que estão consideradas em secção própria.

Depois devemos considerar a intensidade, frequência de utilização e tempo de utilização da bicicleta.

BTT

Uma bicicleta todo o terreno, tal como o nome indica é um bicicleta que consegue andar em todo o tipo de terreno.

Esta é provavelmente a bicicleta mais indicada para quem quer uma bicicleta que seja polivalente, ou mesmo os iniciante, que ainda não sabem bem que modalidade escolher e pretendem uma bicicleta que dê para andar em estrada ou em terra batida.

Atualmente existem vários tipos de BTT, para poderem responder a numerosas práticas e utilizações diferentes, dada esta complexidade, hoje em dia existem rodas com diversos diâmetros (26”, 27,5” e 29”), existem quadros com geometrias e características adaptadas a cada modalidade e ainda transmissões tão específicas que se pode tornar um pesadelo na altura de escolher. Mas se o que pretende é apenas uma bicicleta para a prática desportiva de lazer, então uma BTT só com suspensão na frente e uma transmissão simples é suficiente, no entanto deve sempre pedir a nossa ajuda, pois existem muitos outros aspetos que devemos ter em consideração.

ESTRADA

Uma bicicleta de estrada é normalmente usada em longas distâncias, mas tal como no BTT existem algumas vertentes mais especificas que exigem também bicicletas mais especificas, como é o caso do ciclismo de pista, o contra-relogio e também o triatlo.

As bicicletas de estrada propriamente ditas, são usadas por quem gosta de percorrer longas distâncias ou procurar obter uma boa preparação física.

Uma bicicleta de estrada vem equipada com rodas de 28” (700) e pneus finos, para diminuir o atrito e assim ganhar mais velocidade, em relação à transmissão, o mais vulgar é usar duas velocidades na frente e 8 a 11 velocidades atrás.

Hoje em dia existem vários tipos de bicicletas, adaptados a vário tipos de utilizações, para além das bicicletas especificas de contra relógio e de pista, dentro do ciclismo de estrada existem bicicletas feitas para serem rápidas, as que chamamos de “Aero”, bicicletas leves, feitas para aquelas etapas de montanha, onde se sobe bastante e todas as gramas contam e ainda bicicletas confortáveis, ou bicicletas de endurance, que são feitas para longas distancias e para terrenos mais acidentados.

URBANAS E UTILITÁRIAS

Uma bicicleta urbana é normalmente usada dentro da cidade, mas deve também estar preparada para andar em vários tipos de piso, como por exemplo alcatrão, calçada ou até mesmo terra batida.

Neste grupo existem dois tipos de bicicletas, as bicicletas urbanas de trekking e as utilitárias, cada uma delas com o seu propósito, em qualquer uma delas devemos sempre ter em conta que vão ser usadas na cidade, logo o fator segurança é imperativo, deve-se sempre usar refletores nas rodas e luzes.


Modalidades do BTT
Cross-country ou XCOMaratona ou XCMDownhill ou DHFreeride4XTrialBMXEnduro

É uma prova disputada em terra batida, num circuito fechado, em que o nível de dificuldade técnica, de subidas e descidas é extremamente elevado, não são provas muito longas, normalmente uma prova de XCO disputa-se entre 1h a 1:30h mas com uma intensidade elevadíssima.

É provavelmente o tipo de prova com mais adeptos e praticantes, onde cada atleta percorre um percurso em linha que pode ter até mais de 100km. Neste tipo de provas o percurso leva os atletas a percorrem longas distâncias, sempre sem se passar pelo mesmo local, provavelmente é esta a razão pela qual esta modalidade tem tantos adeptos, muitos aproveitam estas provas para pura e simplesmente aproveitar o prazer de pedalar na natureza e conhecer locais diferentes e inóspitos.

Esta é provavelmente a vertente do BTT mais extrema, onde o atleta faz um percurso praticamente em descida, bastante irregular, natural ou artificial, com saltos enormes, gaps e drops. Nesta modalidade o atleta usa um capacete integral e protecções, como colete e joelheiras e caneleiras, dada a perigosidade do mesmo.

Esta é uma variação do Downhill e é utilizada como forma de lazer, tendo como principal diferença a utilização de terrenos variados, em vez de apenas descidas, aqui os atletas andam por cima de árvores caídas ou por trajetos no alto de madeiras, criados dentro de florestas. A bicicleta de Freeride apresenta algumas variações em relação ao Downhill, como por exemplo o uso de mais mudanças.

O 4X é uma modalidade que possui obstáculos derivados do BMX em terrenos inclinados, tendo partida com gate no estilo BMX, onde quatro competidores descem simultaneamente. Deriva do BMX e do Dual Slalom – uma modalidade em que desciam dois competidores de cada vez e que era mais parecida com o Downhill. O Dual Slalom caiu em desuso com a introdução do 4X. Os atletas de 4X costumam vir tanto do BMX como do Downhill.

Tal como nas motas, mas de bicicleta, nesta modalidade, o atleta tem de transpor diversos obstáculos, que podem ser compostos de cavaletes, troncos, pedras, latões, muros e até carros. As bicicletas costumam ter quadros pequenos, reforçados, travões hidráulicos, protector debaixo da coroa e pneus mais vazios, para aumentar o grip. Os atletas começam com determinada pontuação e perdem pontos a cada vez que tocam o chão com algum dos pés.

O nome deriva de Bicycle Motocross, pois as primeiras bicicletas imitavam essas motos. As provas são disputadas em circuito com várias voltas e obstáculos como jumps e curvas de parede, geralmente por atletas muito jovens, com bicicletas menores, de aro 20″. Há outras modalidades relacionadas ao BMX, como por exemplo Vertical e Freestyle.

É a prova disputada com uma grelha, que contém as referências a serem seguidas e a média horária estipulada pela organização. O objetivo desse tipo de competição não é ser o primeiro a chegar, mas sim ser o mais regular. Chegar no horário exacto concede ao concorrente ZERO pontos. Para cada segundo de atraso ele será penalizado com UM ponto e para cada segundo adiantado, TRÊS pontos. O vencedor será aquele que obtiver o menor número de pontos. Normalmente é disputado em duplas. A prova é disputada em estradas abertas e trilhas fechadas.

Modalidades da Estrada
Ciclismo EstradaContra o RelógioPista

Todos os ciclistas largam em grupo, chamado de pelotão, para uma prova em um circuito de rua ou estrada, cumprindo uma distância que pode ultrapassar os 200 km. O vencedor é aquele que cruzar primeiro a linha de chegada. Aqui a escolha da bicicleta é fundamental, para além disso a relação de transmissão também. No ciclista comum a transmissão mais usada e talvez a mais polivalente será a de 52-36 na frente e 11-28 atrás, no entanto se te estás a iniciar deves usar na frente 50-34.

Na prova contra o relógio, os ciclistas partem de uma rampa, com um minuto de intervalo entre si e competem num circuito previamente sinalizado. A distância para a prova masculina é de 40 km enquanto para as mulheres 20 km. Vence quem alcançar a linha de chegada no menor tempo possível. Isso explica o nome de prova “contra o relógio”.

Na modalidade do ciclismo de pista, o próprio no me já diz tudo: as provas são realizadas em velódromos, espaços de competições ou pistas oficiais de ciclismo conforme as normas da UCI (União Ciclística Internacional). Esta pista deve ser no formato oval, com curvas inclinadas que variam de 36 a 45 graus. Possuem extensão de 180 a 500 metros, sendo as mais usadas, pistas de 250 metros e 333 metros. São revestidas de cimento ou madeira.

Bicicletas Urbanas e Utilitárias
TrekkingUtilitária

É uma bicicleta para quem quer praticar desporto ou simultaneamente utilizar a bicicleta como um meio de transporte diário, existem vários modelos disponíveis, com mais ou menos acessórios, tais como guarda-lamas, luzes, suportes, etc..

Tal como o nome indica é uma bicicleta para usar no dia a dia, para ir para o trabalho, fazer compras e até mesmo para usar como o seu meio de transporte de eleição. Estas bicicletas vêm equipadas na generalidade, com guarda-lamas, cesto ou suporte de bagageira, descanço, campainha e luzes.