motor

 

Tal como nas baterias, existem enumeras soluções de motores, com características e capacidades variadas a sua escolha dependerá sempre do tipo de bicicleta e utilização pretendida. Numa bicicleta já equipada com sistema elétrico de origem (e-bike), o motor é já o adequado ao tipo de bicicleta em que está instalado.

Existem três áreas onde o motor pode estar instalado, na roda dianteira, roda traseira ou no centro pedaleiro.

Na roda dianteira, a potência deve ser limitada (250W), para evitar derrapagem e desequilíbrio, esta solução normalmente é utilizada em KIT´s de transformação de bicicletas normais em e-bikes, pois é o sistema mais simples de instalar. Esta é também a solução em que o utilizador tem de fazer mais esforço. Aconselhamos este sistema apenas para bicicletas citadinas.

Na roda traseira, o risco da bicicleta derrapar é bastante reduzido, mesmo na potência máxima. A vantagem deste sistema é o facto de a potencia ser imediatamente transmitida para a roda traseira, que é a roda com maior tracção. Este sistema é indicado para quem precisa de uma bicicleta rápida, de resposta imediata, tanto em cidade como nos trilhos.

 

No centro pedalheiro, ou motor central, este é sem sombra de duvida o melhor sistema, o peso está melhor distribuído, o que faz com que se tenha uma condução bastante uniforme e equilibrada, este sistema pode ser encontrado em todo o tipo de bicicletas, desde as citadinas até as mais radicais.