MANUTENÇÃO EXTRAORDINÁRIA EM CASO DE CONDIÇÕES EXTREMAS

(Lama, chuva, água…)

Afim de prolongar a vida útil da tua bicicleta e de todos os seus componentes, por vezes temos de fazer algumas manutenções extraordinárias, mas que fazem toda a diferença.

Já todos nós participamos naquela prova ou passeio, onde a meio nos vem o pensamento; “onde raio me vim meter, tanta lama, tantas poças de àgua, tanta chuva, enfim”… No final se a tua bicicleta pudesse falar, diria-te; “Agora encosta-me lá a um canto e não cuides de mim, não que vais ver!”

Pois bem, nós na Santiagobikes, sabemos como as bicicletas se sentem e sabemos cuidar delas como ninguém! Para te ajudar a cuidar melhor da tua bicicleta, mostra-mos-te aqui os principais pontos a intervir, quando expomos a nossa bicicleta a situações extremas.

O exemplo aqui apresentado, foi o resultado da Maratona de Pocariça (Cantanhede) de 2017. (Atleta/Mecânico: César Azul)

 

Os principais pontos a verificar:
  • LAVAGEM – Lavagem da bicicleta;
  • RODAS – Limpeza e lubrificação de cubos, cepo e rolamentos das rodas;
  • PEDALEIRO – Limpeza e lubrificação do pedaleiro, movimento pedaleiro e rolamentos;
  • CAIXA DIRECÇÃO – Limpeza e lubrificação da caixa de direcção;
  • LUBRIFICAÇÃO – Lubrificação da transmissão e pontos de articulação;
  • Diversos.
LavagemRodasPedaleiroCaixa de direcçãoLubrificaçãoDiversosAfinação

A primeira coisa a fazer é lavar a bicicleta, sem pressões e com detergentes adequados. Ter especial cuidado com a limpeza da transmissão, usar um desengordurante adequado. Certificar que a bicicleta não fica com detritos de lama ou areias nos locais de mais difícil acesso, como manípulos de mudança, manetes de travões, desviadores e pinças de travão.

ANTES

DEPOIS

Estes são provavelmente, a par da transmissão os componentes que mais sofrem com condições extremas, o “fenómeno” dos cubos e cepos gripados, tenham eles pouco ou muito uso, não surge do nada, basta uma utilização nestas condições para danificar um rolamento ou um cepo, isto claro se não se efectuar uma manutenção logo de seguida. De certeza que tu ou um amigo teu, já encostou uma bicicleta durante uma semana e quando decidiu pegar nela para uma volta as rodas estavam “coladas”, isto é nem mais nem menos que um rolamento ou esferas com ferrugem, ou seja, gripados…

Se não souberes como fazer esta operação, aconselhamos-te a levares a tua bicicleta o mais rapidamente possível à nossa oficina.

A operação consiste em abrir, limpar e lubrificar os cubos, rolamentos e cepo.

ANTES

DEPOIS

O movimento pedaleiro é outro dos componentes que também sofre bastante com as condições adversas, quantas vezes já não fomos para pegar na bicicleta e verificámos que a pedaleira está presa? É por isso que se deve também abri-lo e lubrifica-lo, aproveitando também para limpar o eixo da pedaleira.

ANTES

DEPOIS

A caixa de direcção, não é dos componentes mais afectados, mas como têm rolamentos, é normal que possa entrar alguma água para o seu interior, é aconselhado que seja também limpa e lubrificada.

ANTES

DEPOIS

Após esta operação de limpeza já se pode lubrificar a bicicleta, é muito importante que a transmissão se encontre seca.

Lubrificação da corrente

 

Lubrificação dos pontos de articulação da bicicleta

Desviadores, manípulos de mudança, bloqueios de suspensão, manetes de travão, molas dos pedais, etc…

Lubrificação apertos de roda


Para além destes pontos, existem outros com os quais nos devemos preocupar, como por exemplo a suspensão, se se verificar que a mesma se encontra presa ou com um funcionamento deficiente, aconselhamos vivamente a que venhas à nossa oficina. Ainda em relação à suspensão, deve-se limpar bem as bainhas e retirar todos os detritos junto dos vendastes e se possível proteger as bainhas com um lubrificante, tipo silicone.

Deve-se ainda verificar a limpeza de todo o quadro e componentes, com um pano retirar alguns detritos que possam ter ficado da lavagem, depois disso deves proteger todo o quadro com produto adequado, silicone ou cera própria para carbono.

Deve-se verificar ainda o desgaste das pastilhas, é natural que em condições adversas elas sofram um desgaste prematuro.

verificação das pastilhas


E AGORA, PARA TERMINAR, VAMOS AFINAR AS MUDANÇAS

Se sentirem que as mudanças custam a entrar e o manípulo está preso então é altura de substituir espias e expirais.

 

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *